Não é só o Sul: Brasil tem mais de dez movimentos separatistas

De Brasília a Tocantins, brasileiros desejam tornar o próprio Estado ou região independente
separação dos estados, plebisul, plebiscito, o sul vai se separar do brasil

Logotipo oficial. O Plebiscito realizado nos três estados votou pela separação, mas movimento não tem validade formal / Foto: Divulgação

Da Redação

Em meio à pressão exercida pela tentativa de independência da Catalunha, na Espanha, vem ganhando força, no Brasil, o movimento que deseja separar a Região Sul do resto do país. Em outubro deste ano, por exemplo, a organização “O Sul é Meu País” realizou mais uma consulta nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

A ideia era questionar a população sobre uma eventual cisão com o resto do Brasil. O Plebisul, como ficou conhecido o plebiscito, votou pela separação, mas, por não ter validade formal, tudo permaneceu como estava.

Só que o desejo pela separação dos “sulistas” não é isolado. No Brasil, existem pelo menos 12 movimentos que desejam a emancipação nas cinco regiões do país: em São Paulo, há o “Movimento São Paulo Independente”; já em Pernambuco, foi fundando o “Grupo de Estudo e Avaliação de Pernambuco Independente”; Brasília, veja só, conta com o “Movimento Brasília Independente”; e até o estado mais novo do Brasil, o Tocantins, criado em 1989, formou o “Movimento República do Tocantins” para buscar a independência.

Em geral, o discurso dos independentistas é de que a capital Brasília é extremamente corrupta e concentradora de impostos, não os distribuindo aos demais estados. Por esse motivo, seria injusto, na visão deles, manter-se confederado. Curioso é que separatistas da capital federal afirmam o oposto: o problema da corrupção não é de Brasília, mas dos políticos dos outros estados que vão para o Distrito Federal representar suas regiões.

Embora vários desses grupos sejam pequenos, alguns arrastam milhares nas redes sociais. O caso do “O Sul é o Meu País” é emblemático. O movimento tem 130 mil seguidores no Facebook. Já o “O Rio é o Meu País” tem 56 mil seguidores e é o segundo em termos de popularidade virtual. Já em São Paulo, o “Movimento São Paulo Independente” tem a simpatia de 44 mil pessoas.

MAPA DOS MOVIMENTOS REGIONAIS E ESTADUAIS QUE BUSCAM A INDEPENDÊNCIA

 

‘SEPARAÇÃO É PRATICAMENTE IMPOSSÍVEL’

De acordo com a Constituição Federal, lutar pela independência, seja ela regional ou estadual, é proibido no país e, por isso, segundo o historiador Rafael Bivar, professor da USP, nenhum desses movimentos terá sucesso.

– Uma separação, como na Catalunha, é praticamente impossível. Esses movimentos, sobretudo na região Sul, flertam com o racismo contra as regiões Norte e Nordeste. Mas nenhum terá sucesso – afirma o professor. – No passado, o Brasil teve algumas experiências de revoluções que tentaram se separar do país, mas logo foram controladas. A independência de uma região é algo muito complexo. As curtidas em redes sociais até servem como um termômetro, mas tem que ser melhor avaliadas. Curtir não significa que a pessoa irá para a rua pedir a separação de um estado.

Comentários