O sabonete que ajudou crianças a ficarem longe das doenças

Criado pela agência criativa brasileira Y & R, o tablete doado trazia uma surpresa diferente que divertiu os pequenos

O sabonete foi distribuído gratuitamente nos bairros da Cidade do Cabo / Foto: Kassoum Kone

Da Redação

Na África do Sul, a cada 100 mil nascimentos, 40 bebês morrem antes de completar um ano de vida. São crianças vítimas de doenças como pneumonia, cólera, diarreia e febre tifoide, raras em países desenvolvidos, mas que no país africano atinge boa parte da população mais pobre. As enfermidades se alastram em locais insalubres, como favelas sem tratamento de esgoto e casas próximo aos lixões. 

Para reverter esse quadro, agentes de saúde locais perceberam que o simples ato de lavar as mãos frequentemente poderia evitar o contágio com esse tipo de doença. Mas, afinal, como criar o hábito, principalmente em crianças, de lavar as mãos?

Veja abaixo o link da campanha com opção de legendas em inglês:

APRENDER BRINCANDO

A opção foi ensinar as crianças literalmente brincando. Em parceria com várias organizações sem fins lucrativos, a agência criativa brasileira Y & R criou o Hoap Soap (Sabonete da Esperança, em inglês). Na prática, um sabonete em formato de tablete, todo transparente que trazia um brinquedo dentro. Precisa de mais motivação para os pequenos lavarem as mãos? Havia criança que não queria parar usar o produto para conseguir logo o brinquedo.

Agentes locais passaram a visitar as comunidades mais suscetíveis as doenças. O sabonete foi distribuído gratuitamente nos bairros da Cidade do Cabo, capital da África do Sul, e os resultados logo apareceram: queda de 70% dos casos de diarreia, cólera e febre tifoide; 75% de redução no número de crianças com doenças respiratórias.

No detalhe: o brinquedo dentro do sabonete /Foto:  Reprodução

Em pouco tempo, as crianças começaram a lavar as mãos usando também com sabonete que não trazia os brinquedos. No final, para as crianças, a maior recompensa foram os brinquedos, mas para a África do Sul, um futuro mais saudável para quem tem um vida inteira pela frente.

 

Comentários