Sobre empatia, pertencimento, sentido de comunidade

Por Sergio Marcondes

O carioca do asfalto conhece a favela? Reconhece a favela? Favela e asfalto são definições conceituais que se referem a quê mesmo? Geografia, estratos demográficos, renda, cultura?

Qualquer definição que nos distingua perde relevância e utilidade no momento que se sobrepõe àquelas que nos unem.

A favela é cidade, o favelado é cidadão.

Cidade e cidadão, antes e maior que favela e favelado.

Enquanto acharmos que os problemas da favela se tornam graves quando têm consequências para o asfalto, produzimos e reproduzimos a estrutura de segregação que nos trouxe até aqui. Uma sociedade que não percebe o sofrimento do pobre, não sofre junto e, portanto, não considera que isso seja digno de mobilização, de ação para mudança.

Permanece inerte, finge que a favela não existe enquanto lamenta do tiroteio na Linha Vermelha e o fechamento das escolas particulares de São Conrado e Gávea.

A cidade é nossa, o problema é nosso.

Comentários